Browsing Tag

Paleo

Artigos

O que nossos ancestrais comiam na idade das cavernas?

Como prometido no último post, hoje o tema é a Dieta do Paleolítico, também conhecida como dieta Paleo ou Primal, que é baseada na crença de que nossos ancestrais das cavernas tinham uma alimentação que resultou em uma ótima saúde. Isso inclui carnes, peixes, legumes, frutas silvestres, ovos, nozes, e muito mais.

O objetivo da abordagem Paleo é consumir alimentos que os homens das cavernas consumiam há milhões de anos atrás, antes do cultivo de grãos e legumes e bem antes da invenção de alimentos embalados e processados. De acordo com os defensores da dieta, se é algo que um homem das cavernas não comeria, as pessoas modernas também não deveriam comer.

Alguns seguidores desta abordagem escolhem enfatizar vegetais e minimizar a carne; no entanto, todos os seguidores paleolíticos dão ênfase a carnes orgânicas e animais alimentados com pasto. Embora presentes, frutas são limitadas, uma vez que a freqüência com que eram encontradas nesse período é considerada baixa se comparada a atualmente.

Também é fortemente recomendado exercício vigoroso, como o cross-fit, além de ser encorajado que as pessoas que estão seguindo a dieta só comam quando tenham realmente fome e que garantam boa quantidade de exposição ao sol diariamente para obter vitamina D.

Infelizmente aqui no Brasil carnes orgânicas são muito caras e não estão acessíveis a todos e, com a vida atarefada que levamos, não temos tempo para ficar expostos ao sol por várias horas todos os dias.

A mensagem principal é: sempre tenha em mente que não há uma dieta ideal para todos. Temos que encontrar quais alimentos nos fazem bem como indivíduos únicos no mundo. Alguns podem se beneficiar muito com a dieta paleolítica, e outros, com uma dieta vegana. Eu tenho me dado muito bem com uma alimentação predominantemente vegana e yoga.

O que está dando certo para você? Você conseguiria seguir a Paleolítica?

Se você ficou curios@ para saber mais sobre a Paleo ou tiver qualquer outra dúvida, por favor não hesite em comentar abaixo ou envie um email.

 

Receitas

“Chuco” matinal emagrecedor

Eu gostaria de apresentar a vocês essa nova bebida que é criação de uma grande amiga e paciente que se tornou expert em culinária saudável depois de apenas três sessões comigo. Ela combinou ingredientes terapêuticos e deliciosos como páprica, gengibre, limão e maple syrup (ou xarope de bordo) com água e fez o que  seu marido chama de “chuco”(junção entre chá+ suco = chuco). É levemente doce, com um toque cítrico do limão e picante do gengibre, absolutamente delicioso e rico em antioxidantes.

Ela toma uma xícara todas as manhãs para acelerar o metabolismo e auxiliar na perda de peso, já que páprica e o gengibre são termogênicos e ajudam a queimar gordura e o limão ajuda a eliminar toxinas. Ela começou a fazê-lo e agora todos em sua casa aderiram, incluindo seu filho lindo de 5 anos, Eloy. Além disso, percebemos melhoras incríveis na imunidade de toda a família e, inclusive, somada a algumas outras mudanças, minha amiga/paciente já eliminou mais 8 kg.

No último feriado nos reunimos na casa dela para testar algumas receitas como gazpacho, risoto de limão com aspargos ao pesto, creme gelado de banana e côco com manga e todas foram sucesso! Logo logo vou postar algumas delas aqui!

Enquanto estávamos conversando sobre diferente dietas seu marido me mostrou esse livro porque gostaria de saber mais sobre a dieta paleolítica. Curiosamente, essa é uma pergunta que tenho escutado frequentemente, então vou falar um mais sobre ela no próximo post. Para não perder, inscreva-se aqui ao lado para receber por email.

E você que está preocupado com seu peso, o que tem tomado para ajudar a perdê-lo?

Por favor não hesite em comentar abaixo ou envie um email.

 

“Chuco”

3 xícaras de água fervente

3 fatias de gengibre (aprox 2cm)

Suco de ½ limão

1 colher de chá de maple syrup (ou mel, agave, melado de cana)

1 colher de chá de páprica picante

Adicione todos os ingredientes em um bule ou outro recipiente com tampa e deixe repousar por meia hora ou mais para misturar e intensificar os sabores. Pode ser bebido quente, morno ou frio.