Browsing Tag

estilo de vida

Artigos

O que é medicina funcional?

Atualmente estamos vivendo uma epidemia de doenças crônicas, como a hipertensão arterial, diabetes, obesidade, doenças cardíacas, distúrbios hormonais, e demência. Todas estas doenças são fortemente influenciados pela dieta, estilo de vida, meio ambiente, e genética e são adquiridas ao longo de vários anos, silenciosamente, e não de uma hora para outra.  

Infelizmente, a medicina convencional, também conhecida como a medicina ocidental, não tem evoluído em sua abordagem no que diz respeito a esses fatores de risco. É absolutamente ótima no momento do diagnóstico – o que significa dar um nome a um problema – e no tratamento de sintomas agudos. Porém, a longo prazo se restringe ao uso de medicamentos que melhoram pouco ou quase nada determinada condição, e que em troca causam uma vasta gama de efeitos colaterais.

A medicina funcional pergunta por que as coisas deram errado. Por que você sente queimação depois de comer? Por que você está constipado? Por que você está deprimido?  Não é baseada apenas no diagnóstico em si. Independente de ter um diagnóstico de gastrite, depressão, ou qualquer outra doença, nós queremos saber o que aconteceu errado que ocasionou esses desequilíbrios e como corrigi-los.

Por exemplo, imagine que você está usando um sapato 3 números menores que seu pé e então foi diagnosticado com “dor no pé”. A medicina convencional irá prescrever um analgésico para anestesiar a dor. Usando medicina funcional, nós vamos tirar o sapato e descobrir o tamanho certo.

Essa abordagem abrangente possibilita uma compreensão dos sintomas e de como tudo está conectado. Por exemplo, se alguém está constipado, ansioso e não consegue dormir, sob uma abordagem médica tradicional, pode ser prescrito um laxante, um ansiolítico e um remédio para dormir. A medicina funcional reconhece que todos estes sintomas partilham uma necessidade bioquímica de magnésio. A solução pode ser tão simples como adicionar mais magnésio na dieta. Ou não…

Sob o paradigma da medicina funcional, determinamos os desequilíbrios através de reconhecimento de padrões, ouvindo atentamente a história do paciente e realizando testes laboratoriais. Investigamos vários fatores, incluindo:

Fatores ambientais – o ar que respiramos, a água que bebemos, a comida que você come, a qualidade dos alimentos disponíveis, o nível de exercício físico, exposições tóxicas ou traumas – tudo isso afeta a sua saúde.

Elementos mente-corpo – o psicológico, espiritual e também os fatores sociais todos podem ter uma profunda influência sobre sua saúde. Considerar todas essas áreas nos ajuda a avaliar a sua saúde como uma pessoa inteira, não apenas em termos de seus sintomas físicos.

Composição genética – Apesar de genes individuais poderem tornar mais suscetível a algumas doenças, o seu DNA não é um plano imutável para a sua vida. As pesquisas mostram que os genes podem ser influenciados por tudo em seu ambiente, bem como suas experiências, atitudes e crenças. Isso significa que é possível alterar a forma como os genes são ativados e expressos, como interruptores que ligam e desligam a doença. Leia mais aqui.

Através desta avaliação funcional, somos capazes de entender como chave de processos bioquímicos são afetados e por que você tem seus sintomas. A medicina funcional ajuda a desmistificar se o que tem acontecido a você é bioquímico, emocional ou energético.

Tem interesse em saber mais? Clique aqui e agende uma avaliação inicial para descobrir como essa abordagem pode lhe ajudar a recuperar sua saúde!

 Qual é a sua história? Alguma vez você já sentiu que foi reduzid@ a um sintoma ou a um diagnóstico e não conseguiu resolver seu problema? Conte-me nos comentários abaixo ou envie um email. Vou adorar saber mais sobre você!

Gostou? Compartilhe!!!

Beleza

Como melhorar a sua pele através do Ayurveda

Ayurveda, que em sânscrito significa ciência da vida, é a ciência indiana da medicina natural cujos escritos datam mais de 5.000 anos,  e funciona como um guia de estilo de vida para o bem-estar de um indivíduo, e principalmente como um poderoso sistema de medicina que proporciona resultados duradouros abordando as causas fundamentais da doença.

Dentro da Ayurveda, a relação entre os seres humanos e seu meio ambiente é considerada sagrada e manter esse equilíbrio é fundamental para o nosso bem-estar, já que segundo essa ciência tudo no universo é composto por cinco elementos básicos: éter (espaço), Água, Fogo, Terra e Ar. Eles se manifestam na constituição humana em três doshas básicos: Vata (éter, ar), Pitta (fogo e água) e Kapha (Terra e Água). Dosha pode ser ententido como um biotipo, e compreender o seu dosha ajuda a direcionar as escolhas de estilo de vida, bem como diagnosticar as causas do desequilíbrio no seu corpo.

Para simplificar, as doenças (desde o estresse que causa acne a dores de estômago) se originam quando há um desequilíbrio. Todos os tratamentos Ayurvedicos tem como objetivo trazer de volta esse equilíbrio. O excesso simultâneo dos 3 doshas é a causa de todas as desordens de pele, mas um dosha geralmente é predominante para cada condição.

Problemas de pele estão entre as queixas mais comuns no meu consultório, principalmente nas mulheres. Apesar de cada dosha ser definido por inúmeras características e elementos, hoje estamos falando sobre pele e antes de começar é importante que você identifique o seu biotipo na Ayurveda:

Vata: a pele tende a ser ressecada e com uma tendência a rugas. É fria ao toque e muitas vezes este tipo de pele é mais propensa a experimentar secura excessiva, podendo apresentar fissuras ou úlceras, descamação e até mesmo eczema em períodos de stress.
Pitta: a pele é normalmente suave, oleosa, clara ou pálida e quente ao toque. Este tipo de pele é mais propenso a erupções cutâneas, dermatites, acne e feridas quando está enfrentando um desequilíbrio.
Kapha: a pele é espessa, oleosa, normalmente muito leve e fresca ao toque. Em uma pele tipo Kapha é comum visualizar poros dilatados, cravos e retenção de água em momentos de desequilíbrio.
Agora que você já descobriu seu tipo de pele, vamos começar a explorar rituais ayurvédicos que trabalham para restaurar a beleza. Aqui estão três áreas da vida em que é crucial ouvir o seu dosha e entrar em ação para corrigir quaisquer desequilíbrios e melhorar a qualidade de sua pele:

1. Alimentação
Alimentos e água são a principal forma de nutrição para a sua pele, por isso, alimente-se bem e coma para seu biotipo ou dosha. A Ayurveda recomenda alimentos frescos e sazonais. O mais importante aqui é que alimentos incompatíveis criam toxinas, que por sua vez criam o desequilíbrio em seus doshas básicos.

2. Estilo de vida e exercício

Praticar uma atividade física e ter um sono de qualidade têm um enorme impacto sobre a saúde e vitalidade da sua pele, assim como técnicas de redução de estresse. Este é um importante gatilho de afecções como a acne até a psoríase. Exercite-se 5 vezes por semana até suar. O suor é uma importante via de eliminação de toxinas que podem prejudicar a pele. Yoga e meditação (ou apenas uma respiração mais lenta e profunda) são ótimas ferramentas para alcançar os três ao mesmo tempo.

3. Cuidados com a pele

Vata: Este tipo de pele seca rapidamente e é especialmente vulnerável a mudanças no clima. A pele Vata deve ser protegida do calor e frio extremos, e cuidada para reter seus óleos naturais e umidade. Evite banhos de água quente e certifique-se de usar sabonetes com um pH equilibrado, além de beber muita água para que a hidratação ocorra de dentro para fora. Adicione folhas de hortelã na sua pele em um banho quente com bastante vapor para abrir os poros e aumentar a circulação. O abacate é rico em antioxidantes e também ótimo para a pele Vata, já que é rico em ácidos graxos e vitamina E. Aplique o abacate amassado sobre a pele para hidratar por 15 a 20 min e depois lave no banho.

Pitta: Esta pele é muito suscetível a erupções cutâneas, por isso precisa ser tratada com cuidado. A limpeza com água de rosas, uma esfoliação de açúcar e mel e hidratação com óleo de coco são ótimas opções.

Kapha: Este tipo de pele é geralmente oleosa e propensa à acne, por isso é importante evitar laticínios em sua dieta. Em relação a cuidados da pele, esfoliação com sal marinho e mel é uma boa opção, assim como adicionar açafrão a sua comida.

É importante lembrar, que segundo a Ayurveda, o corpo leva de 3 a 5 anos para se acostumar a mudanças de hábitos e climáticas. Esse é um dos motivos porque é sugerido que mudanças em direção a um estilo de vida saudável devem ser feitas gradualmente. Leva tempo para um corpo intoxicado se purificar, novas células crescerem e uma nova forma de vida e saúde ser criada.

O meu dosha predominante é Pitta e o óleo de coco tem sido perfeito para a minha pele. Como é a sua e o que você tem feito que tem dado certo? Se você quiser descobrir seu dosha ou saber mais sobre Ayurveda, dicas de beleza natural ou qualquer outra coisa, entre em contato por aqui para agendar uma conversa comigo.

Gostou? Compartilhe!

Referências:

1- Tirtha, Swami S. S. The Ayurveda Enciclopedia: Natural secrets to Healing, Prevention and Longevity. Bayville/ NY: Ayurveda Holistic Center Press, 2005

Artigos

a chave é a atitude positiva

Perder peso pode ser um caminho complicado, difícil e doloroso. Frequentemente em minha prática, me deparo com pessoas que já fizeram os mais variados tipos de dietas, em algumas até tiveram sucesso e conseguiram perder o peso desejado, mas infelizmente, na maioria dos casos, isso dura em média 6 meses e depois acabam recuperando o peso perdido e até ganhando quilos extras. Essas pessoas já tem como meta pessoal uma alimentação saudável, porém não conseguem associar o que fazem a alcançar o peso desejado. Isso se dá por alguns motivos como:

– Maus hábitos e condicionamentos antigos – “Eu não vivo sem sobremesa!” ou “Sei que deveria fazer exercícios, mas não consigo”

– Medo de mudar e pressão familiar contra mudança – “Já foram tantas dietas que meu marido acha que eu não vou mais conseguir emagrecer”

– Uma crença teimosa na eficácia da próxima dieta – “Vou fazer a dieta do melão para emagrecer 10 kg em 5 dias até aquela festa”

– Desencorajamento diante do próprio excesso de peso – “O meu corpo é este. Melhor aceitar isso”

– Um histórico de não conseguir perder peso – “Já tentei de tudo e li um monte de livros sobre regimes, mas nada funcionou”, “Acho que meu excesso de peso é genético”

– Desejo insaciável por alimentos salgados, doces e gordurosos – “Conheço os alimentos certos, mas não resisto à frituras e sobremesas”

– Falta de tempo, o que torna mais fácil buscar produtos industrializados, redes de fast-food e lanchinhos no meio da tarde – “Eu não tenho tempo” ,”É tudo muito difícil”

São vários obstáculos na vida das pessoas. Além disso, somos vítimas de um sistema de consumo em que somos enganados por rótulos que estampam as palavras natural, light e nutritivo a fim de vender nada além de produtos industrializados, ao passo que não existem propagandas de frutas frescas, vegetais, grãos integrais e produtos orgânicos. Estamos cercados de propagandas na mídia nos dizendo o que comer, e quando estamos fora de casa, fica difícil encontrar coisas realmente saudáveis e naturais.

Então como reverter isso?

Não somos a nossa história, não somos nosso passado. Podemos criar um novo corpo através de escolhas conscientes. O corpo físico é sempre reciclado – quase todo ele – uma vez por ano (o revestimento do estômago a cada cinco dias; a pele, uma vez por mês; o esqueleto a cada três meses, o fígado a cada seis semanas, o material genético a cada seis semanas).

Sempre mudamos a atividade dos genes por meio dos mesmos sinais enviados pelos pensamentos, emoções e comportamentos. O corpo está em constante mudança. O Dr. Dean Ornish e pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, demonstraram que o rendimento de até 500 genes pode ser alterado quando uma pessoa faz mudanças no estilo de vida, tais como alimentar-se melhor, fazer exercícios, meditar ou controlar o estresse.

Por isso, o mais importante é:

– Mude sua atitude. Torne-a positiva e crie a partir dela. Envie a mensagem do que você quer ao seu corpo, e ele vai entender.

– Coma comida de verdade, evite produtos industrializados com ingredientes incompreensíveis;

– Movimente-se, caminhe até o trabalho, pegue as escadas ao invés do elevador, dê um mergulho ou o que você preferir;

– Durma bem, procure dormir de 7 a 8 horas por noite;

– Reduza o estresse, experimente meditar por 10 minutos, faça uma aula de yoga ou o seu esporte preferido.

Para resultados a longo prazo, você deve fazer mudanças suaves para que seu corpo e seu estilo de vida aceitem. Não apenas siga a dieta da moda que funcionou para alguma celebridade. Foi isso que deu certo para mim!

Referências:

ORNISH. D, et al. ” Effect of comprehensive lifestyle changes on telomerase activity and telomere length in men with biopsy-proven low-risk prostate cancer: 5-year follow-up of a descriptive pilot study”. The Lancet Oncology, Volume 14, Issue 11, October 2013, Pages 1112–1120

ORNISH. D, et al. ” Changes in prostate gene expression in men undergoing an intensive nutrition and lifestyle intervention”. vol. 105 no. 24 Dean Ornish,  8369–8374, doi: 10.1073/pnas.0803080105

Chopra, Deepak. Você tem fome de quê? : a solução definitiva para perder peso, ganhar confiança e viver com leveza/ Deepak Chopra : tradução Maria Sylvia Corrêa. -1. ed. -São Paulo: Alaúde, 2014